terça-feira, 24 de maio de 2011

Agora chore...

Há uma Lua cheia estampada no céu
Há um mundo novo esperando por nós
Existe muito mais do que
Esta vidinha pela qual você optou
Quando as luzes se apagam, todos vão dormir,
Mas você se esforça para não chorar.
Seu corpo queima de saudades minhas
Talvez o pranto possa apagar sua chama.
Agora chore,
Sua chance passou, eu segui adiante
Agora chore,
Chore escondida, já estou distante
Você sai por aí atrás de diversão,
Conhece pessoas que a fazem rir,
Mas só encontra, na verdade, pessoas vazias
Isso é reflexo das escolhas que fez
Quando algum garoto com quem se encontrar
Fizê-la sentir saudades do que sou
Volte para casa e se tranque em seu quarto.
Igual a mim não existe ninguém!
Então chore,
Sua chance passou, eu segui adiante.
Agora chore.
Chore escondida, já estou distante.
Agora chore.
Beleza se acaba, conteúdo persiste.
Então chore,
Chore, acaba-se triste.

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Pink Floyd - Summer '68

Hoje estou me sentindo como alguém que ganhou na loteria, mas não sabe onde está o bilhete...
Maldito bilhete premiado!
Maldito inferno Astral!!!





Would you like to say something before you leave
Perhaps you'd care to state exactly how you feel
We said good-bye before we said hello
I hardly even like you, I shouldn't care at all
We met just six hours ago, the music was too loud
From your bed I gained a day and lost a bloody year
And I would like to know
How do you feel, how do you feel, how do you feel?

Not a single word was said, delights still without fears
Occasionally you showed a smile but what was the need
I felt the cold far too soon - the wind of '95
My friends are lying in the sun, I wish that I was there
Tomorrow brings another town and another girl like you
Have you time before you leave to greet another man
Just you let me know
How do you feel, how do you feel, how do you feel?

Good-bye to you
Charlotte Kringles too
I've had enough for one day

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Dorme...

Dorme Anjo, cochila.
Inocente seu semblante
Impecável sua tez
Sua cútis irretocável
A mim, vigilante
Resta a observância,
Resguardo e vigília
Para que não se precipitem
Por sobre figura tão linda,
Divinamente graciosa,
Boçais, medíocres,
Estúpidos inferiores
Ávidos por devorar a novidade
Por ingerir, deglutir,
Absorvendo assim a beleza da carne
Dorme Anjo
Dormita e encanta sem saber
Sem perceber a mágica que emana
Dorme seu sono de paz
Enquanto sonho seus sonhos de amor!